Morto até o anoitecer - Charlaine Harris

 
Marcando minha volta ao Universo, trago um resenha do livro que rendeu um dos maiores blockbusters da HBO: True Blood. Éée galerinha True Blood nasceu de um livro ! :O
 
Há alguns anos estava eu visitando minha tia em Campina Grande, fomos passear no shopping e passamos lá nas Americanas, encontrei o 1° disco do System Of A Down, original, por dez reais, manolo eu fiquei doido e estava decidido a comprar ! Mas o que me fez recuar ? Andando pela loja encontrei um prateleira cheia de livros em promoção, todos por tbm dez reais, eu sou pobre só tinha dez reais e compraria um livro ou o CD, olhei nas prateleiras e no meio de um monte de títulos sem graça eis que estava lá, MORTO ATÉ O ANOITECER – CHARLAINE HARRIS, eu nunca tinah ouvido falar daquela mulher, nunca gostei de vampiros e tinha o CD do System em mãos, mas alguma coisa sobrenatural me ocorreu, acho que minha mente me disse:

‘Compra Wendell, esse livro vai dar origem a uma das séries mais populares da TV daqui há alguns anos!’

Daí eu olhei pro CD olhei pro livro, olhei pro CD olhei pro livro . . . E acabei comprando o livro, não sei porque. Demorei a lê-lo, mas emprestei ao Thales que leu e gostou, quando ele me devolveu li até a próximo da pág. 100 e parei, só voltei a ler depois que vi a série, e bm adorei. Vou falar minhas impressões, mas antes leiam a sinopse, pois minha resenha contêm SPOILERS, degustem:

Neste mundo de fantasia, os vampiros emergiram da escuridão, saíram de seus esconderijos, e "vivem" entre os humanos. A invenção de um sangue sintético, chamado True Blood, foi o que possibilitou aos vampiros essa reintegração à sociedade.
A história se desenrola em uma pequena cidade do Sul dos EUA, Bon Temps, Louisiana. Apesar da cidade ser pequena, ela acaba se tornando bem agitada após um grupo de vampiros se mudar para lá.
A convivência não é totalmente pacifica. Há vampiros que não colaboram, não conseguem abandonar alguns hábitos insalubres para os humanos. Mesmo com o sangue sintético, eles são atraídos por pescoços longos e veias calibrosas.
Porém, eles despertam o fascínio dos mortais. Muitos estão dispostos a doar um pouco de seu sangue, de senti-los sobre seus corpos e as presas em sua carne. Afinal ele são sedutores, excitantes e amantes libidinosos...incansáveis.
Beber o sangue diretamente da vitima causa excitação, o ato está intimamente ligado ao sexo.

O livro é em primeira pessoa e narrado por Sookie Stackhouse, por ser um livro de mistério é uma boa sacada, afinal só sabemos o que a Sookie sabe, este é um bom recurso narrativo que permite piadinhas ácidas que os personagens não sabem, comentários femininos, que não me interessam, mas não atrapalham a história e bom apesar de só sabermos o que Sookie sabe, só por ela poderíamos descobrir muita coisa, pois ela é uam telepata, mas por um questão de ética e erespeito ela evita ler as mentes das pessoas, apesar de isso ser inevitável às vezes.

Sookie mora com a avó, seus pais foram mortos quando ela ainda era uma garotinha, e seu irmão ficou com a casa dos pais. Por ela ser telepata nunca teve muitos encontros, pois só o que escutava na mente de seus pretendentes era uma palavra: SEXO. Ela é jovem, bonita, tem belas coxas, peito volumoso, porém ainda é virgem, isso não a constrange muito, afinal não pode sentir falta de algo que nunca teve. Trabalha no bar do Sam Merlotte que sente algo por ela mas nunca demonstrou explicitamente. Desde que os vampiros ‘sairam do caixam’ Sookie espera ansiosamente que um vampiro adentre o bar, até que certa noite ele finalmente chega. 

Era Bill Compton, o primeiro vampiro que ela vira na vida, todavia o que mais lhe chamou a atenção, não foi o fato de ser um vampiro, ou seu jeito sedutor, sua pele mais pálida que o normal ou seus dentes pontiagudos o que lhe chamou mais atenção foi ela não poder ler seus pensamentos. A mente do vampiro era fechada para ela. Aquilo foi o sinônimo de paraíso para Sookie.

Após o dia, oops. A noite em que Sookie conhece o vampiro, descobrimos que uma moça havia sido morta e suspeitam que tenha sido obra de vampiros pois havia nela marcas de mordidas. Suspeitam também de jason Stackhouse, seu irmão, pois ele dormiu com ela. Mais tarde outras mortes ocorrem e as suspeitas só aumentam.



Sookie começa a viver um romance com Bill, tem sua primeira vez, vai a um bar de vampiros, é obrigada a fazer coisas que não queria e sente na pele o que um vampiro pode fazer.
O livro é muito bom, eu aconselho a qualquer um que goste do gênero, aconselho também a quem gosta de bons livros pra passar o tempo, a quem curte uma putaria e quem gosta de boas histórias.

Morto até o anoitecer é um primeiro de oito, e o universo é muito mais extenso, leiam . :D
Infelizmente está indisponível nas livrarias, mas é possivel encontra-lo em sebos, procurem !

2 comentários:

S.C disse...

Sinceramente, detesto história de vampiro. Mas até que o seu relato me causou uma certa curiosidade e empolgação.
Visite meu blog também.

Izabela disse...

Tenho um presente pra vocês no meu blog, pelo ótimo conteúdo que vocês tem *-*