Voltei !


Aaaaah voltei ! Vocês que lêem este blog (quem lê esta merda ?) estavam se perguntando onde eu estava ! Bem eu não posso dizer onde estava (66, mas enfim voltei com uma porcaria de texto . :D


A Virgindade
É um Universo de Idéias, então estamos abertos a qualquer merda que vier certo ?
Pois bem após um sonho muito sem noção resolvi este texto, ficou uma bosta, mas vocês tem livre arbítrio, como sempre friso : LEIAM SE QUISEREM. :D
Paulo havia perdido sua esposa fazia pouco tempo e apesar de seus dois filhos estarem lhe fazendo companhia sempre, ele se sentia só sem seu amor, não se interessava por nenhuma outra mulher e chorava todas as noites .
Seus filhos chamavam-se Pedro e Carolina, o menino com onze e amenina com dez anos, Paulo os amava muito e não queria que eles o vissem triste, por isso pesquisou várias formas de ter algo como uma substituição de sua esposa, e depois de muito pensar, receber sugestões e pesquisar, optou por um cachorro, na realidade uma cachorra, uma linda cachorrinha a qual ele resolveu chamar de ‘Virgindade’ .
- Porque Virgindade papai ? – perguntou intrigada Carolina, afinal a esta idade ela já sabia muito bem do que se tratava .
- É verdade pai, nome estranho . – pontuou Pedro igualmente intrigado.
- Meus filhos ela se chamará Virgindade por que ela nunca irá perde-la, e vocês meus filhos só perderão suas virgindades quando casarem .
- Mas não faz sentido papai – Carolina ainda estava incomodada com o nome .
- Olhe querida, eu a comprei e eu quero que ela se chame assim, agora Virgindade faz parte da família, não é Virgenzinha ? – Paulo respondeu com seriedade e autoridade e depois acariciou sua nova cachorrinha . – E a responsabilidade por ela agora é ‘nossa’, nós três vamos cuidar dela como se fosse a própria vida, quem a perder sofrerá um castigo !
- Mas pai ...  – começou o filho mais velho . Só que o pai não quis conversa .
- Eu sou seu pai ! E se eu mandar é sua obrigação fazer ! E ponto final .
- Ma...
- Nem mais um piu !
Então os dias foram passando, apesar do seu nome, Virgindade já era muito querida pela família, e por causa dela Paulo conseguiu superar seus problemas com relacionamentos, começou a namorar novamente e conheceu uma moça um pouco mais nova que ele e pediu-a em casamento, ela aceitou.
O tempo correu e logo o dia do casamento chegou . Tudo corria bem, até que:
- Você Perdeu a Virgindade ! Antes do nosso casamento, como vou me casar agora com uma irresponsável que nem você ?
- Mas eu não a perdi amor ! Me escuta !
- A Carol me falou que você a perdeu ! Em quem devo acreditar na minha filha ou em você ?
- Em mim claro !
Com o decorrer da briga, ela foi ficando cada vez mais séria, várias pessoas já estavam preocupadas, algumas espalhando boatos e muitas rindo, mas rindo muito . Paulo envergonhou-se bastante quando soube que as pessoas escutaram sua briga e sobre o que era briga . Era difícil acreditar que uma mulher naquela idade ainda era virgem, mas muitos acreditaram e por isso houve muita piada. Paulo resolveu então não casar-se mais e cancelou seu casamento .
Carol, tinha perdido a cachorra e posto a culpa na futura esposa de seu pai, só que ela não previa tamanha confusão, vendo então seu pai e sua futura madrasta tristes, ela resolveu contar a verdade . Seu pai não ficou nem um pouco feliz, colocou-a de castigo durante todas as suas férias, Paulo não teve outra chance com sua namorada tão cedo, ela estava muito envergonhada após o incidente, mas como ela sabia que ele era um bom homem resolveu aceder a volta do casal .
Carol foi perguntada sobre o que aconteceu em suas férias e sabe o que ela respondeu ?
- Eu perdi a virgindade e meu pai me botou de castigo .
Moral da história: nunca perca a Virgindade antes do casamento, ele pode acabar . ;D

2 comentários:

Thales Daniel disse...

uhauhuahauhua, sim eu fui o first "interessante" do texto :D

Natália disse...

e eu a segunda aiaauhhau
texto legal :P grande, mas td bem ^^